Terça, 28 Novembro 2017 15:25

ESTUDANTE DE MESTRADO DA UNICAMP DESENVOLVE SUA PESQUISA NO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO MUNICÍPIO DE AMPARO/SP

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Há dois anos a estudante Leonara de Medeiros Brás, do Instituto de Computação/UNICAMP, mostrou interesse em desenvolver sua pesquisa de mestrado no Atendimento Educacional Especializado da Rede Municipal de Ensino do município de Amparo/SP.

Durante dois anos aconteceram diversos encontros de estudo com as professoras do Atendimento Educacional Especializado/AEE Cátia Toledo Bortolini, Leila Ap. Dionisio Pinto, Marisol Regina Pavani de Oliveira, Evanilde Paula Cavalcanti, juntamente com a coordenadora do Programa de Educação Inclusiva, Maria Luisa Pozzebom Benedetti e a Assessora Técnica Pedagógica, Eliane de Souza Ramos. Estes encontros foram acompanhados pelo orientador Prof. Dr. Heiko Hornung, também do Instituto de Computação/UNICAMP.

Os estudos desenvolvidos foram com base nos princípios do Design Universal, com uso de métodos e técnicas de Projeto Participativo, onde foram compreendidas as fases do estudar, projetar, construir e avaliar. Esta maneira de construção dáoportunidade a todas as partes interessadas resultando em tecnologias que fazem sentido para estes e são relevantes para os usuários.

Vemos atualmente que a tecnologia é cada vez mais utilizada para apoiar professores e alunos no processo de ensino e aprendizagem. Uma dessas tecnologias é a TUI, que se destaca, por estar cada vez mais presente no ambiente escolar, fornecendo novos meios para adquirir conhecimento e até mesmo para a inclusão de crianças e adolescentes no ambiente escolar.

Estas reuniões de estudo resultaram em um recurso de acessibilidade para uso dos alunos na sala de aula do ensino comum, que faça sentido e seja relevante, beneficiando os alunos com e sem deficiência. 

A avaliação dos professores neste projeto de uma nova tecnologia mostrou que essa participação beneficia o processo de inclusão na sala de aula da escola comum, pois permite pensar sobre como eliminar barreiras que impedem os alunos de ter acesso ao conhecimento, ao ambiente escolar e às pessoas.
 A abordagem participativa para
o design mostrou sua força: os professores participantes conheciam seus alunos e as suas necessidades assim foram capazes de pensar melhor sobre tecnologias que facilitam o desenvolvimento das habilidades e das possibilidades de aprendizagem dos estudantes.
Este conhecimento promoveu a incorporação da nova tecnologia e, portanto, novas
práticas, dentro do trabalho dos professores na sala de aula comum.

Através deste trabalho foi escrito um artigo Participatory Design of Technology for Inclusive Education: a Case Study”, que foi apresentado para o HCI International/2017 em Vancouver/CAN no mês de julho. O fato da pesquisa ter sido um trabalho em campo e de construção com os envolvidos foi um diferencial nesta apresentação.

Esta pesquisa também nos possibilitou momentos muito ricos de aprendizagem, pelo compartilhamento de conhecimentos de áreas diferentes, de trocas de ideias, para a construção de um produto final que sem dúvida contribuirá para a eliminação de barreiras para todos os alunos, buscando uma educação de qualidade com todos. 

  • E2
  • E3
  • E1

Lido 541 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.